Banner

Saudação

Sejam Bem-Vindos! Hoje é

sábado, 30 de novembro de 2013

Samsung lança TV OLED com tela curva de 55 polegadas Full HD no Brasil

Samsung lança TV OLED com tela curva de 55 polegadas Full HD no Brasil

A Samsung acaba de trazer oficialmente para o mercado brasileiro a TV OLED S9, seu primeiro aparelho de televisão com a tecnologia de tela curva. Feito para ser considerado um artigo de luxo, o dispositivo de 55 polegadas tem resolução Full HD (1080p) e traz uma série de recursos distintos, como a função Futebol e o Multi View, que permite que duas pessoas assistam simultaneamente a conteúdos diferentes sem dividir a tela.
O aparelho conta com um design baseado no conceito “Timeless Arena”, com a tela colocada dentro de um quadro de luxo inspirado na curvatura de um estádio. Segundo a fabricante, o formato curvado permite um maior conforto visual por conta das distâncias iguais entre os diferentes pontos da tela e o espectador, contribuindo para uma maior imersão e passando a sensação de que a tela é ainda maior do que realmente é.
A tecnologia OLED, que faz uso de diodos que emitem luz de forma orgânica e, portanto, não necessitam de lâmpadas, permite que a TV conte com cores mais vivas e a maior taxa de contraste possível em televisores. Além disso, a novidade também aumenta a nitidez das imagens em movimento, pois a ausência de lâmpadas evita que as cenas mais rápidas deixem um rastro luminoso.
Samsung lança TV OLED com tela curva de 55 polegadas Full HD no Brasil (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

Agregando valor

Entre os principais diferenciais do aparelho está seu recurso Multi View, que possibilita que duas pessoas consigam assistir a conteúdos de duas fontes diferentes (como as entradas HDMI 1 e 2, por exemplo) ao mesmo tempo, sem dividir a tela. Usando o par de óculos com fones de ouvido embutidos que vem com a TV, é possível ver qualquer combinação de conteúdo em resolução Full HD, em 2D ou 3D.
Questionado pelo Tecmundo sobre o motivo da demora para a chegada da S9 no Brasil, William Lima, gerente sênior para displays da Samsung, afirmou que o atraso se deu por conta do empenho da companhia para trazer o aparelho da melhor forma possível para os brasileiros. A principal inclusão no dispositivo é o recurso Futebol, que realça as cores de campo e melhora o áudio da torcida para passar a mesma sensação de estar em um estádio.
A TV OLED S9 da Samsung deve chegar às lojas ainda este mês e estará disponível em quantidade limitada nas revendas especializadas. O aparelho deve sair por singelos R$ 45 mil reais e integra a linha de produtos de luxo da fabricante coreana, junto com o televisor UHD S9 Timeless de 85 polegadas, que atualmente tem preço sugerido de R$ 100 mil.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br

Análise: Yoga Tablet 10

Com o Yoga Tablet 10, a Lenovo aposta em um produto com formato diferenciado na tentativa de chamar a atenção do público. Contando com uma espécie de alça lateral, o dispositivo pode ser usado de maneiras variadas, se adaptando a diferentes cenários de forma inteligente.
Contando com um display de 10,1 polegadas com resolução 1280x800 pixels, processador quad-core e a versão 4.2.2 do Android, o produto tenta ser uma alternativa mais barata a dispositivos como o Nexus 10 e o iPad. Nesta análise, você descobre se a fabricante chinesa conseguiu cumprir seu intento ou se ainda é uma melhor ideia investir em produtos da concorrência.

Testes de desempenho

Aprovado

Design diferenciado

O primeiro aspecto que chama atenção ao nos depararmos com o Yoga Tablet 10 é seu design diferenciado. Contando com uma espécie de alça em sua lateral, que revela um pequeno apoio para superfícies, o tablet parece estranho em um primeiro momento, mas basta utilizá-lo durante alguns minutos para entender os motivos que levaram a Lenovo a investir nesse formato.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Graças a uma pequena dobradiça localizada na parte traseira do dispositivo, é possível ajustá-lo em ângulos que se adaptam a diferentes tipos de uso. Enquanto o “modo de inclinação” serve para facilitar a digitação de textos, acesso a jogos e a navegação pela internet, o “modo suporte” se mostra mais adequado à reprodução de vídeos, lembrando um pouco uma televisão pequena.
Por fim, o “modo de suspensão” é acionado recolhendo o suporte, permitindo que você segure o aparelho com segurança usando somente uma única mão. Embora essa solução resulte em um aparelho cujo peso se prova um pouco mal distribuído, isso permitiu à fabricante criar um tablet cujo corpo é bastante fino na maior parte de sua extensão e que pode ser segurado com um nível de segurança pouco visto entre gadgets concorrentes.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
No entanto, é preciso notar que leva certo tempo para você se acostumar com o posicionamento da câmera traseira, que fica em uma área normalmente destinada aos dedos. O posicionamento do botão controlador de volume também não é ideal, se mostrando adequado somente quando o aparelho é usado no modo retrato. Felizmente, esses inconvenientes se mostram irrelevantes depois que nos acostumamos com o formato único do Yoga Tablet 10.
Outro ponto que vale mencionar é que, mesmo se tratando de um tablet relativamente barato para a sua categoria, o gadget é construído com produtos de qualidade. Contando com um acabamento externo em metal, o dispositivo se mostra discreto, não apresentando nada que distraia o usuário daquilo que está sendo mostrado pelo display do aparelho.

Duração da bateria

Para testar o desempenho da bateria do Yoga Tablet 10, realizamos o mesmo procedimento-padrão utilizado em outras de nossas análises. Após nos certificarmos de que o aparelho estava com 100% de bateria, ajustamos o brilho de tela para metade de sua capacidade máxima e iniciamos a reprodução contínua de vídeos com resolução 720p até que o dispositivo parasse de funcionar.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Sob essas condições, o aparelho conseguiu continuar funcionando normalmente durante pouco mais de 6 horas, marca invejável para um gadget de sua categoria. No entanto, esse tempo de vida pode se prolongar durante um tempo ainda maior graças à bateria de 9.000 mAh localizada na espécie de alça lateral do aparelho (o que ajuda a justificar o tamanho dessa parte).
Na prática, conseguimos utilizar o Yoga Tablet 10 durante dois dias de forma intensa sem que fosse preciso sequer pensar em conectá-lo a uma fonte de alimentação. Assim, a não ser que você insista em abusar das capacidades do aparelho, ele se mostra uma ótima opção tanto em viagens prolongadas quanto para o uso cotidiano.

Aplicativos inclusos

Ao contrário do que parece ter se tornado uma regra na indústria dos eletrônicos, os aplicativos proprietários que acompanham o Yoga Tablet 10 não se mostram totalmente inúteis. Embora a inclusão de alguns deles não faça sentido (como aqueles que se tratam de meros vídeos promocionais do aparelho), opções como o Norton Mobile e o Kingsoft Office se mostram bastante úteis.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Enquanto o primeiro se trata de um aplicativo de proteção contra malwares bastante conhecido, o segundo é uma suíte de aplicativos que permite criar textos no formato DOC e TXT, apresentações em PPT e planilhas XLS. Oferecendo uma interface simples e a possibilidade de salvar os documentos criados na memória do aparelho ou em cartões microSD (ou enviá-los por email), o app se mostra uma ótima forma de realizar trabalhos quando um computador tradicional não está à disposição.
Fora isso, o tablet também vem acompanhado por aplicativos menos chamativos como o Navigate 6 (aplicativo semelhante ao Google Maps, porém menos completo) e um Gestor de Energia proprietário. Felizmente, não há qualquer restrição que impeça você de remover programas que não julga úteis como forma de liberar espaço na memória interna do gadget.

Reprovado

Display com baixa resolução

Infelizmente, no que a Lenovo acerta em relação ao tamanho da tela de seu aparelho, a empresa erra ao restringi-la à resolução máxima de 1280x800 pixels. O resultado disso é um aparelho que mostra elementos de maneira notavelmente pixelizada, o que pode atrapalhar tanto quem deseja utilizá-lo para tarefas cotidianas (como ler um texto) quanto aqueles que gostam de jogar em aparelhos portáteis.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Embora a aposta em um dispositivo que não possua uma tela em resolução Full HD faça sentido quando se leva em consideração o preço cobrado pela fabricante, ela parece incoerente com o fato de que o Yoga Tablet 10 claramente é voltado para a reprodução de arquivos multimídia. Poucas coisas são mais frustrantes que tentar assistir a um vídeo na tela do aparelho só para se pegar percebendo que é difícil vê-lo com uma quantidade adequada de detalhes.
Outro problema nesse sentido é o fato de o dispositivo exibir cores de forma apagada, o que tira o atrativo visto em muitos jogos e aplicativos. Para completar, o aparelho possui ângulos de visão competentes, característica que se mantém somente em ambientes fechados — caso o gadget seja exposto diretamente à luz, fica difícil enxergar o que está sendo exibido em sua tela.

Desempenho decepcionante

Outro ponto no qual o aparelho peca é em seu desempenho, que não parece compatível com o que se espera de um processador com quatro núcleos. Apesar de o dispositivo claramente não ser feito para rodar tarefas pesadas, choca o fato de ele apresentar lentidões até mesmo durante processos normais, como alternar entre as diferentes janelas de aplicativos disponíveis.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Mesmo quando o aparelho é reiniciado e são usados aplicativos responsáveis por fechar quaisquer processos não essenciais, a sensação de que o dispositivo está operando em uma velocidade abaixo da necessária permanece. Embora isso não impeça o acesso a páginas da internet e a ações como editar textos, em nenhum momento é possível ficar livre de algumas “engasgadas”.
Porém, a falta de poder do aparelho é sentida principalmente na hora de reproduzir vídeos em alta definição e durante a reprodução de jogos. Enquanto no primeiro caso é comum ter que esperar alguns segundos antes que o tablet consiga processar dados corretamente (o que não impede momentos de lentidão durante a experiência), no segundo é difícil ter uma experiência realmente confortável, ao menos quando softwares mais complexos são executados.
Embora o aparelho consiga rodar sem problemas jogos simples, como Angry Birds e Jetpack Joyride, o mesmo não pode ser dito de títulos mais pesados, como Asphault 8. Nesses casos, embora seja possível jogar, isso ocorre com tantas quedas na taxa de quadros por segundo que em questão de pouco tempo você vai se pegar desistindo e fechando o aplicativo.

Android modificado para pior

Prática comum entre diversas empresas da tecnologia, a modificação da experiência básica oferecida pelo sistema operacional Android em nada beneficia o Yoga Tablet 10. Embora a interface do aparelho se assemelhe muito ao visual-padrão da plataforma, a maneira como o dispositivo se comporta fica aquém da experiência básica desenvolvida pela Google.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Além da já mencionada lentidão (que sinaliza certa falta de otimização por parte da Lenovo), o sistema sofre por excluir totalmente o acesso à opção “Aplicativos”. Com isso, todos os programas baixados são deixados obrigatoriamente nas várias páginas que se espalham pela homescreen do aparelho.
Apesar de ser possível criar pastas para agrupar aplicativos, isso não chega a resolver completamente o problema. Assim, ou o usuário se acostuma a perder um bom tempo navegando por diferentes páginas para encontrar aquilo que deseja, ou gasta um período considerável organizando os atalhos manualmente.

Vale a pena?

Mesmo levando em consideração o preço cobrado pelo Yoga Tablet 10 no exterior (US$ 300), é difícil não ficar decepcionado com o que o aparelho tem a oferecer. Embora a Lenovo tenha acertado ao apostar em um design diferenciado, a empresa peca ao equipar o produto com um hardware decepcionante, que mal se mostra capaz de lidar com operações simples sem apresentar lentidões ou travamentos.
 (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Combinado à baixa resolução da tela do aparelho, isso resulta em uma experiência de uso que fica muito aquém do desejado. Em vez de oferecer o produto versátil prometido em suas propagandas, a fabricante na verdade lançou um dispositivo simplesmente mediano, que não consegue competir no mesmo nível de rivais como o iPad ou até mesmo a versão 2013 do Nexus 7 que, apesar de ter uma tela menor, possui um desempenho muito melhor.
Ainda sem previsão de lançamento no Brasil, o Yoga Tablet 10 é um tablet cujas características se adéquam bem ao preço cobrado por ele no exterior, o que não é algo necessariamente bom. Mesmo tendo qualidades, o produto peca em quesitos essenciais, algo que o torna recomendado somente para quem não tem como investir um pouco mais para adquirir um produto com características mais completas.

Galeria de Imagens


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/

► ► Playstation 4 é lançado discretamente no Brasil





Após muita discussão por causa do preço do PS4, o produto finalmente chegou às lojas. O console, amplamente criticado pelo valor oficial de R$ 4 mil pelo qual ele será comercializado, no entanto, tem procura baixa e pouca divulgação pela Sony.

Enquanto Nintendo e Microsoft realizaram eventos em lojas para a venda de consoles já na virada do dia de lançamento, logo à meia-noite, a Sony preferiu se esconder. Não houve filas nem procura pelo PS4 à meia-noite nas principais redes varejistas nem na virada para o dia 29, nem no dia seguinte.

Isso é reflexo dos problemas enfrentados pela Sony com o produto. A empresa promete batalhar para tentar reduzir o preço o mais rápido possível; até lá, no entanto, a companhia parece disposta a tentar deixar a poeira resultante de toda esta polêmica abaixar antes de começar a promover o console.

Outro problema bastante grande para quem por um acaso decida encarar este preço de R$ 4 mil nas revendas oficiais é a falta de jogos. Aparentemente, as grandes lojas só estão comercializando os consoles e os games precisarão ser comprados de formas alternativas. 

Quem realmente quer ter o PS4 já no lançamento está recorrendo a outros métodos para aquisição no mercado paralelo, Em lojas alternativas, o console chega a custar quase o mesmo que o Xbox One.



Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/


####################################################
Confira Agora Nossas Redes Sociais:


####################################################

► [ Viu Essa? ] #Cliente é obrigado a deixar restaurante por causa do seu Google Glass

Cliente é obrigado a deixar restaurante por causa do seu Google Glass

Mesmo ainda sem ter chego às lojas, o Google Glass continua criando polêmica em alguns lugares – especialmente estabelecimentos públicos, como bares e restaurantes, por exemplo. Nessa semana, mais um caso de cliente que foi convidado a se retirar por estar utilizando o dispositivo aconteceu nos Estados Unidos.
O caso aconteceu na cidade de Seattle e foi relatado por Nick Starr em sua página no Facebook. O engenheiro de redes e desenvolvedor que cita que foi até um restaurante chamado Lost Lake para jantar. Tudo estaria correndo normalmente até que uma atendente se aproximou e lhe pediu que tirasse o dispositivo ou, então, deixasse o estabelecimento.
Starr teria, então, pedido para checar as políticas do estabelecimento quanto ao uso do aparelho, o que lhe foi negado (tais políticas surgiram no Facebook do restaurante). Em seguida, o rapaz pediu para falar com o gerente, ao que ficou sabendo que a garota que lhe falava seria a encarregada do dia. Sem opção, Nick resolveu deixar o restaurante e reclamar na internet.

Controvérsias e privacidade

O mais curioso sobre o acontecimento, no entanto, é o fato de que em seu relato, Starr cita que já foi diversas vezes ao estabelecimento utilizando o Google Glass. De acordo com ele, ninguém nunca havia reclamado e, inclusive, alguns funcionários do local já teriam até ido até ele conversar e pedir para ver o dispositivo.
Cliente é obrigado a deixar restaurante por causa do seu Google GlassÉ pela privacidade (Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)
Outro ponto que chama a atenção nesse episódio é o fato de que o Lost Lake é de propriedade de David Meinert, um empresário que parece ser avesso à utilização do Google Glass. Isso porque no último mês de março ele baniu o Glass em seu outro restaurante, o 5 Point Café, também em Seattle.
Segundo Meinert, tudo gira em torno da privacidade. Em conversa com a Forbes (reproduzida pelo G1), ele até explica, dizendo que “uma coisa é você tirar uma foto com uma câmera no restaurante. Todos podem ver você fazendo isso. Com o Glass não há como saber se uma pessoa foi fotografada. Queremos que nossos consumidores se sintam confortáveis e não se sintam vigiados".


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/

#TUTORIAL: Saiba como transferir músicas do iTunes para o Android

O iTunes é um serviço de comercialização de conteúdo online da Apple. Mas usuários do sistema Android, do Google, também podem ter uma conta de acesso e transferir suas músicas do iTunes para seus smartphones. Existem duas maneiras fáceis de sincronizar seu dispositivo.
Android ou iOS? Descubra qual é o melhor sistema no Fórum 

- Transferir via USB com o app Double Twist
Passo 1. Baixe o programa Double Twist para seu computador e o instale;
Baixe o DoubleTwist (Foto: Reprodução)Baixe o programa DoubleTwist no computador (Foto: Reprodução)
Passo 2. Conecte seu smartphone ou tablet no computador utilizando um cabo USB;
Passo 3. Abra o programa DoubleTwist. Você verá seu aparelho na opção "Devices" no menu lateral;
Com o smartphone conectado ao PC, você o verá no menu lateral do DoubleTwist (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Tela para localizar seu smartphone no menu lateral "Devices" no programa DoubleTwist (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 4. Vá ao menu superior "Library" e selecione a opção "Import iTunes Playlists";
Importe a sua biblioteca do iTunes (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Importe a sua biblioteca do iTunes (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 5. Na janela principal, marque a opção "Sync music to my device". Em seguida, escolha se quer passar todas as músicas (All music) ou somente algumas (Only selected). Caso seja a última opção, marque no quadro abaixo as faixas que deseja transferir;
Você pode escolher transferir todas as músicas ou só algumas (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Tela para transferências de músicas do seu smartphone: você pode escoler todas as faixas ou só algumas (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 7. Clique em "Sync", no canto inferior direito da janela. Aguarde o término do processo observando a barra de progresso;
Clique no botão Sync e aguarde a sincronização (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Clique no botão Sync e aguarde a sincronização (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 8. (Opcional) Você também pode transferir músicas manualmente selecionando a partir da biblioteca do DoubleTwist. Basta marcar as músicas e arrastar até o ícone do seu dispositivo na barra lateral.
Há também a opção de transferir as músicas manualmente marcando e arrastando para o seu dispositivo (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Há também a opção de transferir as músicas manualmente marcando e arrastando para o seu dispositivo (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
O processo é fácil, porém alguns smartphones Android podem não ter a opção de transferir arquivos via USB como Mass Storage Device, pois usam a tecnologia MTP.

-Transferir via Wi-Fi com o app Synctunes
Passo 1. O DoubleTwist também tem a versão wireless, mas como ela é paga, vamos utilizar o gratuito Synctunes free for iTunes. Baixe e instale o app no seu aparelho Android;
Synctunes free é uma boa opção de aplicativo gratuito para sincronizar seu Android com o iTunes (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Synctunes free é uma boa opção de aplicativo gratuito para sincronizar seu Android com o iTunes (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 2. Baixe também a versão para Windows do Synctunes.
Passo 3. Abra o aplicativo no seu smartphone e selecione a opção "Online User Guide" para avançar. Você verá uma tela com um número de IP (marcado na imagem). No computador, abra o programa e coloque o mesmo IP no campo indicado;
Tutorial iTunes Android (Foto: Reprodução)No app será exibido um número de IP (à esquerda) que deve ser inserido no PC (à esquerda) (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Passo 4. Selecione a opção "Música", em seguida clique em "Yes" para começar a transferir suas músicas. Quando a transferência terminar, o programa irá exibir uma janela indicando sucesso.
Marque o checkbox e clique em 'yes' na última tela (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Marque a opção "Música" (à esquerda) e clique em "yes" na última tela (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Pronto! Agora você já sabe que, para usufruir das suas músicas do iTunes, não precisa ter iPhone, iPod ou iPad. Só resta saber se seu Android pode transferir músicas via USB que é mais rápido ou somente via Wi-Fi, mais lento porém eficiente.

Fonte: http://www.techtudo.com.br

► ### Ninguém notou, mas o PlayStation 4 foi lançado oficialmente hoje no Brasil ###

Não teve alarde, não teve festa, não teve presença de globais e, contrariando as expectativas de alguns, não teve promoção na Black Friday. Mas, ainda assim o PlayStation 4 começou a ser vendido no Brasil nesta sexta-feira por pouco humildes R$ 4 mil, nos deixando mais uma vez na liderança de console mais caro do mundo. A data é a mesma do lançamento na Europa e na Ásia, e, lá, a festa parece ter sido boa, pelas fotos no Twitter.
Um pedacinho da festa em Londres
Ostentação no evento em Londres
É compreensível, no entanto, que a Sony Brasil tenha ficado de fora das comemorações do lançamento. É difícil ter algo a comemorar quando seu console chega por um preço tão alto, ainda mais quando o concorrente está quase pela metade dele.
Na BGS deste ano, a empresa falou um pouco de seus planos para o país e do que devemos receber de novidades junto com o console. O destaque fica com Gran Turismo 6, que firmou uma parceria com o Instituto Ayrton Senna para que o macacão do piloto e o capacete estejam disponíveis para download, entre outros itens de lendas brasileiras das pistas que serão disponibilizados com o tempo.
Outro highlight é o apoio a estúdios indies daqui, como Joymasher, QUByte Interactive e PetitFabrik, para desenvolver jogos para o PS4.
sony_indies
Quanto ao preço, Mark Stanley, diretor geral de Playstation para a América Latina, disse apenas que a empresa também não estava contente com o preço e que não iria descansar até conseguir abaixá-lo. A empresa também disse que não esperava vender um único console por R$ 4 mil aqui – o que, aliás, tem se concretizado. Segundo o G1, nenhuma das lojas que têm o console em São Paulo havia vendido uma única unidade até o começo desta tarde. Outro problema é a ausência de jogos à venda: as lojas não têm cópias para PS4.
A solução, por enquanto, são as digitais da PSN. Os R$ 4 mil, segundo a Sony, são culpa dos impostos. Como a Microsoft conseguiu abaixar para R$ 2.299 o preço do Xbox One com fabricação nacional, minha aposta é de que a Sony deva estar agilizando isso também, já que o PS3 é fabricado nacionalmente.
Até lá, há alternativas para comprar o PS4 sem pagar o absurdo de R$ 4 mil, seja importando ou numa viagem internacional. Vale lembrar que, nesses casos, o console vem sem garantia.




####################################################
Confira Agora Nossas Redes Sociais:

####################################################

► VIU ESSA? Após vídeo de sexo cair no Orkut, Google vai indenizar mulher em R$ 50 mil

A empresa Google Brasil Internet Ltda. terá que pagar indenização de R$50 mil a uma mulher que teve cenas intimas publicadas no Orkut. A autora da ação diz que não possuía planos de perseguir a indenização, mas o Google comprometeu-se a retirar as imagens da rede – o que não foi possível, por ferir uma série de direitos constitucionais – e por isso a medida foi convertida num valor referente a “perdas e danos” para encerrar de vez o caso.

A decisão é da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e aconteceu na quarta-feira (27). Para o STJ, o comportamento da empresa foi totalmente reprovável.
A mulher foi demitida da emissora de televisão em que trabalhava após o vídeo ser detectado em seu e-mail corporativo. As imagens, gravadas no interior da empresa, foram também publicadas no Orkut e eram facilmente encontradas ao usar a busca do Google. 
Scraps do Orkut respondidos por e-mail. (Foto: Reprodução/Orkut)Orkut (Foto: Reprodução/Orkut)
A autora do vídeo então entrou com uma ação contra a empresa, querendo que qualquer menção a seu nome fosse removida – e não somente o vídeo citado no processo.
Inicialmente, o Google aceitou o pedido – mas não foi capaz de cumprir o que prometeu, devido a proibições legais. Não por razões técnicas, mas por ameaçar a liberdade e o direito constitucional de informação, já que notícias sobre o caso também estavam em questão.
A empresa então propôs retirar das pesquisas todos os sites que fizessem algum tipo de comentário que pudesse ofender a mulher… o que também não foi possível.
A ministra Nancy Andrighi diz o seguinte: “A proibição impediria os usuários de localizar reportagens, notícias e outras informações sobre o tema, muitas delas de interesse público. A vedação dificultaria até mesmo a divulgação do próprio resultado do presente julgamento”.
O número do processo não foi divulgado pelo STJ em razão de haver segredo judicial. O Google disse apenas que não vai comentar casos específicos.
Apaguei o Google Play, e agora? Descubra o que fazer no Fórum

Fonte: http://www.techtudo.com.br/

► [ Viu Essa? ] #TIM é condenada a pagar R$ 5 mi à ex-empregada por limitar uso do banheiro

TIM é condenada a pagar R$ 5 mi à ex-empregada por limitar uso do banheiro

Ao que parece, o departamento jurídico da TIM não está tendo folga neste final de ano. Hoje, nós já noticiamos que a operadora foi condenada a pagar por dano moral quase R$ 7 mil para uma cliente, após um funcionário chamá-la de a consumidora “mais enjoada que já existiu” em uma nota fiscal. Agora, surge uma nova condenação: a operadora terá que indenizar uma ex-funcionária em R$ 5 milhões.
De acordo com o UOL, o juiz Felipe Augusto de Magalhães Calvet, da 8ª Vara do Trabalho de Curitiba, no Paraná, com base em outras decisões judiciais de mesmo teor já sentenciadas contra a TIM no estado, decretou a indenização milionária pelo fato de a companhia restringir o horário de ida ao banheiro da então colaboradora.
"Os valores arbitrados não estão cumprindo a finalidade do caráter pedagógico em relação à reclamada. Entende-se que deve ser imposta à ré uma condenação de valores mais significativos, de modo a desencorajá-la a manter a prática de restringir o uso do banheiro pelos funcionários", comentou o magistrado.

Assunto do email: banheiro

Segundo testemunha, para que um funcionário pudesse ir ao banheiro era necessário enviar um email ao supervisor pedindo a liberação — que era registrada pelo sistema interno da empresa como “pausa para descanso”.
Além disso, foi relatado que as avaliações de desempenho eram realizadas publicamente, ou seja, na frente dos demais trabalhadores. A mulher indenizada, inclusive, teria sido ameaçada com represálias em seus horários de expediente caso não cumprisse sua meta ou voltasse a faltar, mesmo mediante apresentação de atestado médico.
A assessoria de imprensa da TIM, que foi contatada pelo UOL, informou que a companhia já recebeu a notificação do processo e que entrará com recurso, o que ainda é cabível.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/

#DICA: Conheça dez tipos de capas protetoras para personalizar seu iPhone 5

Personalizar seu iPhone 5 como novas capas protetoras vai ficar ainda mais fácil com essas dicas do Tudo Pra Seu PC™. Apesar do smartphone ter sido descontinuado pela empresa, dando lugar ao iPhone 5C "colorido", muitos usuários ainda querem comprar cases interessantes. Se você é um deles, confira a lista de dez capas para o modelo da Apple.
iPhone 5S e 5C têm o preço divulgado no Brasil. O que acham dos valores?
Comente no Fórum 
1. Capa Incase Pro da Apple
Capas Incase Pro, nas cores azul e chumbo (Foto: Divulgação/Apple)Capas Incase Pro nas cores azul e chumbo para iPhone 5 (Foto: Divulgação/Apple)
Se você é daqueles que só compram acessórios originais, a capa Incase Pro é ideal. A case tem um design que agrada os mais tradicionais e é vendida na Apple Store por R$ 120 nas cores preta, chumbo e azul.
2. Capa com cristais
Modelos Cute Bowknot Bling Crystal (à esquerda) e Retro Bohemian Series Sparkling Crystal (à direita) (Foto: Divulgação/iowcase)Modelos Cute Bowknot Bling Crystal (à esquerda) e Retro Bohemian Series Sparkling Crystal (à direita) para iPhone 5 (Foto: Divulgação/iowcase)
Quem gosta de brilho e está disposto a pagar mais caro por uma capa com aparência de joia tem como opção a linha Retro Bohemian Series Sparkling Crystal. A versão pode ser encontrada no site chinês iowcase por US$ 199,30 (R$ 475, em conversão direta). O portal, que entrega no Brasil em até três semanas, conta também com o modelo Cute Bowknot Bling Crystal, que sai a aproximadamente R$ 440 (em conversão direta).
3. Capa super-heróis de silicone
Capas de silicone do Capitão América e Homem-Aranha (Foto: Divulgação/Iphone Shopping)Capas de silicone do Capitão América e Homem-Aranha para iPhone 5 (Foto: Divulgação/Iphone Shopping)
No site Iphone Shopping é possível encontrar capas de silicone dos seus super-heróis favoritos. Para os apaixonados por quadrinhos, os modelos do Capitão América e Homem-Aranha estão disponíveis com preço em torno de R$ 30,00.
4. iKase Lamborghini Brown Couro
iKase Lamborghini Brown Couro (Foto: Divulgação/iKase)iKase Lamborghini Brown Couro tem aparência mais sofisticada para iPhone 5 (Foto: Divulgação/iKase)
Os fãs da Lamborghini podem vestir seu iPhone 5 com o símbolo da marca. Esta capa tem um design mais sofisticado, fabricado em couro marrom, e é produzida pela empresa iKase. O modelo custa R$ 99 e pode ser comprada na loja virtual Submarino.
5. Braçadeira Fashionable Arm Band
Fashionable Arm Band (Foto: Divulgação/TinyDeal)Fashionable Arm Band é ideal para quem gosta de esportes para iPhone 5(Foto: Divulgação/TinyDeal)
A braçadeira Fashionable Arm Band, que protege o iPhone 5 enquanto o dono do aparelho pratica exercícios físicos, está a venda no site chinês TinyDeal por US$ 3,33 (cerca de R$ 8 em conversão direta). O portal não cobra frete internacional e entrega num período de duas a quatro semanas.
6. Capas personalizadas
Capas com fotos pessoais para iPhone5 (Foto: Divulgação/CapaManíacos)Capas com fotos personalizadas para iPhone 5 (Foto: Divulgação/CapaManíacos)
O site CapaManíacos fabrica capas para iPhone 5 com qualquer foto pessoal. O processo é simples: basta fazer o upload da imagem pelo computador nos formatos JPEG ou TIFF e enquadrar na moldura do smartphone que aparece no lado direito da tela. O modelo personalizado custa R$ 99 e está disponível também para outros tipos de iPhone.
7. Ismart Blocos
Capas para iPhone 5 Ismart Blocos (Foto: Divulgação/Americanas.com)Capas para iPhone 5 Ismart Blocos em formato de Lego (Foto: Divulgação/Americanas.com)
Relembrando a infância? Com design que imita o famoso jogo de Lego, as capas Ismart Blocos, fabricadas com a liga ABS-TPU, são vendidas no site das Lojas Americanas por R$ 32. Na foto estão os modelos em preto, branco e laranja, mas diversas outras cores estão disponíveis.
8. Capa soco inglês
Case para iPhone 5 Soco Inglês (Foto: Divulgação/Ofertas de Grife)Case para iPhone 5 Soco Inglês está disponível em quatro cores (Foto: Divulgação/Ofertas de Grife)
As populares cases com formato de soco inglês podem ser encontradas no site Ofertas de Grife e são ideais para quem deseja falar com seu iPhone na rua sem correr o risco de deixar o aparelho cair no chão. O modelo é vendido por R$ 39,90 e está disponível nas cores preta, pink, azul e dourada.
9. Iwill Case de Proteção Turma da Mônica
Capas da Turma da Mônica (Foto: Divulgação/Iwill)Capas da Turma da Mônica para iPhone 5 (Foto: Divulgação/Iwill)
A marca Iwill tem uma linha exclusiva de personagens da Turma da Mônica. Os modelos mais básicos, como o da Mônica e da Magali, são vendidos no Kabum! por R$ 57,90. Já o coelhinho Sansão custa R$ 71,90.
10. Case Mate Brushed Aluminum
Case Mate Brushed Aluminum (Foto: Divulgação/Case Mate)Case Mate Brushed Aluminum dá mais estilo para o iPhone 5 (Foto: Divulgação/Case Mate)
Com visual mais executivo e sofisticado, a linha Brushed Aluminum, da Case Mate, é vendida através do site da própria marca por US$ 50 (cerca de R$ 119 em conversão direta). O prazo de entrega no Brasil é de até quatro semanas.

Fonte:http://www.techtudo.com.br/

Governo vai distribuir quase meio milhão de tablets para professores

Governo vai distribuir quase meio milhão de tablets para professores

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, confirmou nesta semana que o governo brasileiro vai distribuir 460 mil tablets para professores das redes estaduais de ensino em 2014. Segundo ele, os aparelhos já foram comprados e têm como objetivo favorecer o acesso a conteúdos multimídia e aperfeiçoar as aulas.
Entretanto, ainda não se sabe exatamente quando essa distribuição vai acontecer e nem quais são as características técnicas dos produtos adquiridos. As requisições no que diz respeito à quantidade de tablets foram enviadas pelos governos estaduais.
Essa não é a primeira vez que o Governo Federal investe na compra de tablets para professores. Em 2011, docentes de universidades federais receberam aparelhos com telas de 7 e 10 polegadas, a um custo de R$ 300 e R$ 470 cada, respectivamente.
Por outro lado, a utilização de tablets em sala de aula tem encontrado resistência por parte dos educadores. Eles criticam a falta de um projeto pedagógico para o uso dos dispositivos no dia a dia.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/

► Apple Store no Rio de Janeiro terminou, mas inauguração fica para 2014. A Apple também está pensando em um segunda loja, só que agora em SÃO PAULO. Confira

Reforma da Apple Store no Rio terminou, mas inauguração fica para 2014

Em abril de 2013, surgiram os primeiros rumores da exata localização de abertura da primeira Apple Store brasileira: Village Mall, no Rio de Janeiro. Três meses depois, nós noticiamos os indícios deixados por empresas de recrutamento que a inauguração da loja aconteceria em dezembro de 2013. Ao que tudo indica, esse acontecimento está se aproximando, mas só deve se concretizar no ano que vem, ou seja Abril de 2014.
De acordo com fontes do site MacMagazine, as obras do local que receberá a loja da Maçã já terminaram e, inclusive, executivos de alto escalão da Apple Brasil já foram até o estabelecimento para vistoriá-lo.
Segundo essa publicação, o quadro de funcionários inicial já estaria fechado e as pessoas seriam efetivadas em seus cargos antes do recesso do final de ano. Apesar disso, a empresa ainda estaria atrás de novos funcionários para serem contratados a partir de fevereiro de 2014, se o planejamento da companhia andar como ela quer.
Alguns dos colaboradores efetivados devem viajar até os EUA no começo de janeiro para receber treinamentos específicos das práticas adotadas por todas as lojas da marca pelo mundo. Assim, a expectativa é que a inauguração da Apple Store brasileira aconteça somente entre fevereiro e março.
Por fim, o site MacMagazine revelou que teria recebido informações de que a companhia está com a ideia de implementar uma segunda loja em São Paulo, mais especificamente no Morumbi Shopping — que deve passar por uma ampliação em breve. Como as negociações tanto da reforma no shopping como na entrada da Apple nele estariam em seus primeiros passos, a Store paulista é esperada apenas para 2015 ou até mesmo 2016.


Fonte: 
http://www.tecmundo.com.br

► NOVIDADE - NOVIDADE: PlayStation 4 chega às lojas brasileiras nesta sexta-feira

PlayStation 4


Lançado há exatas duas semanas nos Estados Unidos e na Europa, o novo console da Sony, o PlayStation 4, chega ao Brasil nesta sexta-feira (29).
Com preço estimado em R$ 4 mil, o console já virou motivo de piada entre os usuários brasileiros, tendo em vista que o preço americano da plataforma é de US$ 399. Enquanto isso, o Xbox One, lançamento da Microsoft, sai mais caro que o concorrente no exterior, por US$ 499. Aqui no Brasil, por ser produzido nacionalmente, o preço é uma vantagem sobre o PS4: R$ 2.199.
A Sony chegou a explicar o preço por meio de um infográfico, mostrando que se convertido para o real, o preço americano sairia R$ 858. Porém, por conta de impostos como ICMS, COFINS, PIS e IPS, somam-se mais R$ 2524, além dos R$ 875 de lucro do varejista. 
Como solução para o alto preço no Brasil, a Sony está estudando produzir o console no país, para reduzir o valor atual em até R$ 2 mil.
Enquanto isso não acontece, já existem "alternativas" para encontrar o PS4 mais barato. Em São Paulo, lojas da famosa Galeria Pagé ou da Rua Santa Efigênia têm preços a partir de R$ 2.699. Já em outros lugares, como agências de viagem, o PS4 é oferecido como "brinde" na compra de uma viagem para o exterior.
E você? Vai comprar o console aqui ou lá fora? Escreva para a gente nos comentários!


Fonte: 
http://canaltech.com.br/



####################################################
Confira Agora Nossas Redes Sociais:


####################################################

MasterCard lança carteira digital no Brasil para acelerar pagamentos na web

MasterCard lança carteira digital no Brasil para acelerar pagamentos na web

A MasterCard está introduzindo no mercado brasileiro o MasterPass, uma carteira digital, quase ao estilo Google Wallet, que deve facilitar os pagamentos na web quando você for realizar compras em sites parceiros. Será possível pular a fase de preenchimento de formulários longos, como números de cartões e dados pessoais, e realizar o pagamento do pedido com poucos cliques, mesmo que você utilize cartões de bandeiras concorrentes.
Fora isso, a carteira digital da empresa também poderá ser utilizada em smartphones, realizando pagamentos através de códigos QR e aproximação NFC. Todos esses mecanismos foram apresentados a jornalistas ontem em São Paulo, nos escritórios da MasterCard Brasil.
Num primeiro momento, o MasterPass será atrelado a uma carteira da Caixa Econômica Federal. Assim, para usar o sistema você terá que realizar um cadastro nesse banco mesmo que pretenda utilizar cartões de crédito de outas instituições financeiras para realizar os pagamentos. No futuro, a API do serviço será liberada para que outras empresas integrem os seus sistemas ao MasterPass, assim como ampliar as funcionalidades atuais da carteira digital.
Até o momento, você só pode comprar com a carteira MasterPass no site Girafa e em afiliados do maxiPago!, uma empresa que administra sistemas de pagamentos de várias lojas virtuais.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...