Banner

Saudação

Sejam Bem-Vindos! Hoje é

domingo, 28 de abril de 2013

Por dentro do Galaxy S4: conheça cada peça do aparelho

iFixit diz que aparelho é simples de desmontar, além de não apresentar problemas para substituir peças.






Você já deve ter visto muita coisa e ouvido falar bastante sobre o Galaxy S4, mas você sabia que ele é relativamente fácil de ser desmontado e não oferece muitos problemas para quem desejar substituir algumas peças? Pelo menos é assim que o pessoal do iFixit pensa. O aparelho foi completamente desfeito, e você já pode conferir algumas imagens do processo.
Para construir um aparelho bastante sólido, a Samsung resolveu colar todas as peças do dispositivo em sua carcaça, assim você não fica ouvindo aqueles barulhinhos de plástico rangendo como podemos perceber em modelos baratos. Por isso, a desmontagem pode se tornar complicada para leigos. Entretanto, para quem lida diariamente com esse tipo de coisa, um pouco de cola não é o fim do mundo.
Como você consegue conferir na imagem que resume a desmontagem, não existem muitas peças soltas. É possível ver a “placa-mãe”, carcaças, bateria, tela e parte da frente ainda unidas e alguns outros dispositivos menores, como a câmera e o fone. Para abrir o aparelho, o pessoal do iFixit precisou remover apenas 11 parafusos e fazer um pouco de malabarismo para retirar as demais peças do conjunto. Confira.

Galeria de Imagens


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

iOS: como ganhar mais espaço de armazenamento no seu iPhone, iTouch ou iPad

Mais uma dica para quem sofre com a falta de espaço no seu aparelho.

iOS: como ganhar mais espaço de armazenamento no seu iPhone, iTouch ou iPad



Você seguiu todos os passos descritos em nosso tutorial anterior para otimizar o espaço de armazenamento do seu iOS e ainda não foi o suficiente? Não se preocupe, pois ainda existem mais alguns truques que podemos ensinar para “ganhar” mais MBs desperdiçados e guardar seus arquivos. Basta seguir as dicas logo abaixo.


Pré-requisitos

Baixar PhoneClean


Primeiros passos

Neste tutorial, vamos usar o programa PhoneClean, um aplicativo desenvolvido especialmente para a limpeza de arquivos desnecessários do iOS. Com o programa aberto, o primeiro passo a ser seguido é conectar o aparelho iOS em seu computador. Após alguns instantes, o software vai exibir informações sobre seu aparelho, com o nome do dispositivo e o espaço livre que ele possui.

iOS: como ganhar mais espaço de armazenamento no seu iPhone, iTouch ou iPad 


Limpando os arquivos offline

Aqui, é importante dar atenção à opção “I’d like to keep off-line files”. Por padrão, o PhoneClean limpa todos os arquivos offline de seus aplicativos, o que pode garantir bastante espaço para quem tem muitos apps instalados no aparelho.

iOS: como ganhar mais espaço de armazenamento no seu iPhone, iTouch ou iPad 

Entretanto, uma vez que esses arquivos são regerados caso você utilize um dos programas novamente, quem costuma usar todos os aplicativos do aparelho com frequência pode achar essa parte do processo inútil. Além disso, entre os dados apagados podem estar informações como saves de jogos, algo que a maioria das pessoas quer evitar perder a todo o custo.
Por isso, se você quiser desativar a limpeza de arquivos offline do software, simplesmente marque a opção do “I’d Like to keep off-line files” antes de clicar em “Start Scan”.


Selecionando dados

Ativando ou não a limpeza de arquivos offline, inicie o escaneamento do PhoneClean. Ao fim do processo, o software vai mostrar uma lista de aplicativos e arquivos de mídia do seu iOS, bem como os arquivos desnecessários que podem ser apagados do sistema e o espaço total que o programa pode liberar.
Antes de seguir com o processo, aproveite para checar quais arquivos você deseja manter em seu iOS. Para isso, clique nos ícones das setas duplas e, nas listas exibidas, desmarque qualquer item que você não quer que seja apagado.

iOS: como ganhar mais espaço de armazenamento no seu iPhone, iTouch ou iPad 

Quando tiver a certeza de que o PhoneClean não vai deletar arquivos importantes para você, pressione o botão “Clean” e aguarde o fim do processo.
.....
Seguindo os passos descritos logo acima, o PhoneClean deve ajudar a otimizar ainda mais o espaço ocupado em seu aparelho iOS. Porém, vale avisar que a quantia “liberada” pode variar drasticamente de um dispositivo para outro.
Tudo depende da maneira como você utiliza seu aparelho: aqueles que não possuem muitos aplicativos em seu iOS dificilmente vão conseguir grandes otimizações de espaço. Já aqueles que têm o sistema cheio de apps provavelmente vão conseguir aumentar drasticamente o espaço livre do disco.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br


Facebook: como bloquear os eventos sugeridos pelos amigos

Saiba como acabar com as notificações de eventos em poucos segundos.



Facebook: como bloquear os eventos sugeridos pelos amigos


Não há como negar que o Facebook traz uma verdadeira enxurrada de notificações que acaba se tornando uma dor de cabeça para muitos. E, embora já tenhamos ensinado como você pode se livrar desse problema, outro tipo de aviso continua sendo um incômodo: os eventos sugeridos.
Pensando nisso, criamos um passo a passo que vai mostrar como desativar essas irritantes notificações em poucos cliques. Basta continuar lendo para ver como.


Como fazer

Facebook: como bloquear os eventos sugeridos pelos amigos 

Com seu Facebook aberto, o primeiro passo a ser seguido é acessar a área de eventos de sua rede. Para isso, simplesmente vá até sua página inicial e encontre a opção “Eventos” (ela normalmente está localizada perto dos primeiros itens da lista).

Facebook: como bloquear os eventos sugeridos pelos amigos 

Dentro dos eventos, procure o ícone da engrenagem logo ao lado do botão “Hoje”, perto do canto superior direito da interface do serviço. Clique nele e, no menu que é exibido, escolha a opção “Configurações”.

Facebook: como bloquear os eventos sugeridos pelos amigos 

Fazendo isso, uma janela de opções vai ser mostrada. Aqui, basta desmarcar a opção “Exibir eventos sugeridos” e clicar no botão “Salvar”. Com isso, seu Facebook está livre da “praga” dos eventos sugeridos; se quiser reativá-los, simplesmente marque esse item novamente.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

Android: como achar bancos próximos de você

Encontre o caminho mais curto até uma das agências dos maiores bancos do país.



Quando você está passando por algum bairro desconhecido da sua cidade ou ainda viajando pelo país, hora ou outra será necessário utilizar algum serviço bancário. Você pode precisar fazer apenas um saque, um depósito ou até pagar alguma fatura, entre outras situações. Para facilitar a sua vida e poupar o tempo que você levaria procurando uma agência ou casa lotérica, fique ligado nesta dica simples que vamos mostrar.


Pré-requisito

Android: como achar bancos próximos de você Cadê Meu Banco (Android)


Passo 1

Para encontrar as agências e caixas eletrônicos com maior facilidade, o Tecmundo recomenda a utilização do app Cadê Meu Banco. Antes de começarmos, faça o download e confira a descrição da ferramenta no Baixaki.
Com o aplicativo já instalado no seu Android, certifique-se de que a sua conexão com a internet – via Wi-Fi ou 3G – esteja ligada. Além disso, ative também o GPS do seu dispositivo para que o Cadê Meu Banco encontre a sua localização.


Passo 2

Vá até a sua grade de aplicativos e toque no ícone do Cadê Meu banco. Em alguns instantes, a ferramenta vai disponibilizar para você oito opções de instituições financeiras. Com isso, escolha a que você precisa e aguarde enquanto a ferramenta encontra a sua localização.

Android: como achar bancos próximos de você


Passo 3

Feito isso, você poderá conferir uma lista com as agências mais próximas da sua área. Dessa forma, tocando em uma das opções, a ferramenta vai mostrar algumas alternativas. Agora, você deve escolher se quer seguir o trajeto até a agência ou caixa eletrônico ou ainda fazer uma chamada para o telefone do banco.
A opção para realizar ligações diretamente do aplicativo só estará disponível para os bancos que cadastram as informações necessárias no serviço de localização da Google.

Android: como achar bancos próximos de você


Passo 4

Caso você selecione “Trajeto”, o aplicativo vai redirecioná-lo para a ferramenta de mapas e navegação definida como padrão no seu aparelho. Sendo assim, você poderá dirigir até o ponto selecionado ou conferir o caminho mais próxima para se fazer a pé.
Para conferir o local de todas as agências e máquinas de autoatendimento, toque na guia “Mapa”. Desse modo, o aplicativo vai mostrar todas as opções que você tem em um raio de 500 metros.

Android: como achar bancos próximos de você

Nota: os resultados do Cadê Meu Banco estão condicionados ao pleno funcionamento da sua conexão com a internet e do dispositivo GPS do seu aparelho.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

Android: Como deixar o celular no silencioso por um tempo pré-definido

Não perca mais ligações por ter esquecido o celular no silencioso. Seguindo este tutorial, você poderá definir um tempo limite para que ele retorne ao volume de antes.



Shush! Ringer Restorer


Acontece com frequência: por alguma razão, você precisou deixar o seu celular no modo silencioso durante algum tempo. Porém, se esqueceu de voltá-lo ao normal e, no fim do dia, quando tira o aparelho do bolso, há muitas notificações de chamadas perdidas e mensagens sem responder. Nos dias de hoje, a situação é ainda pior: alertas de chats e redes sociais aos montes.
Porém, existem aplicativos que podem ajudar a evitar esse tipo de situação. De nome um pouco complicado, o Shush! Ringer Restorer é um dos mais famosos deles. Depois de instalado pelo Google Play, o aplicativo será exibido sempre que você baixar completamente o volume do toque do celular.
Nesse caso, uma janela do Shush! aparecerá e você pode, então, definir por quanto tempo o celular deve permanecer no silencioso: de 15 minutos a muitas horas. Também é possível especificar o volume no qual o toque deve ser restaurado. Em seguida, clique no botão “Silencie por tempo” para efetivar a configuração. Na barra de notificações do Android, é possível perceber um ícone que demonstra uma pequena barra de progresso que indica o cancelamento do modo silecioso.
Uma das vantagens do Shush! é o fato de ele ficar oculto e apenas ser exibido quando o volume é baixado, não importunando, visualmente, o proprietário do smartphone. E não precisa se preocupar: caso você deseje mesmo manter o celular no silencioso, também pode pressionar o botão “Silencie definitivamente”, mantendo o aplicativo inativo pelo tempo que você preferir. Prático, não?


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

Como adicionar ou remover contatos do Facebook no Skype

Tudo o que você precisa saber para conversar com os amigos de sua rede social sem precisar acessá-la.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook



Muitas pessoas não sabem, mas o Skype possui uma ferramenta muito interessante para quem tem muitos amigos no Facebook: com ela, você pode adicionar automaticamente todos os seus contatos da rede social para o programa.
Se você se interessou por essa função, siga este tutorial, que vai ensinar todo o processo para configurar a integração entre o Skype e o Facebook corretamente.


Adicionando contatos

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Com o Skype aberto, acesse a página principal do programa. Caso você não esteja nela e não saiba como acessá-la, basta escolher a opção Visualizar > Home do Skype. Na página, clique na engrenagem na lateral direita da tela e escolha o item “Conectar ao Facebook”. Por fim, faça o login em seu Facebook a partir dos campos mostrados na janela e pressione o botão “Entrar”.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 


O que mudou?

As mudanças trazidas com isso podem ser notadas imediatamente: no lugar de mostrar apenas as atualizações de seus contatos do Skype, a Home do serviço deve passar a mostrar todas as novidades de seus amigos do Facebook.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Falar com as pessoas da rede social funciona exatamente da mesma maneira como você faria normalmente tanto no software quanto no serviço online. Por fim, se você quiser saber quais são os contatos vindos do site, basta checar se a mensagem pessoal dela está como “Facebook”.


Removendo contatos

Está bem, você já fez a “integração” do Skype com o Facebook, mas acabou se arrependendo dessa decisão. Por sorte, remover os contatos do software é fácil – o difícil é acabar com toda e qualquer interação entre os dois. Confira o que é necessário fazer logo abaixo.


Desconectando do Facebook

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Essa é provavelmente a parte mais fácil do processo e já deve ser suficiente para remover todos os contatos da lista. Aqui, basta acessar a Home do Skype da mesma maneira que faria para ativar a integração, clicando na engrenagem na lateral direita da janela. Você vai ver que a opção original da lista mudou para “Desconectar do Facebook”; agora, é só escolher o item.


Apagando o app do Skype no Facebook

Talvez você não tenha percebido, mas ao ativar a integração entre os dois serviços um aplicativo do Skype foi adicionado ao seu Facebook. Se quiser se livrar dele (embora deixá-lo ali não deva fazer muita diferença), entre na rede social, clique na seta localizada no canto superior direito da interface e, no menu que é exibido, escolha “Configurações da conta”.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Na nova área, entre na sessão “Aplicativos” através do item mostrado na lateral esquerda da página. Agora, encontre o aplicativo do Skype na lista e clique no ícone de “x” logo ao lado dele. Uma janela vai ser exibida; aqui, basta marcar a opção “Excluir todas as atividades do aplicativo” e clicar em “Remover”.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook



Deletando contatos

Se mesmo depois de seguir os dois passos acima seus amigos do Facebook ainda continuarem atormentando a lista do seu Skype, o que resta é apelar para a última solução: apagar os arquivos do programa para que ele atualize a lista de contatos.
Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Você vai precisar, primeiro, desligar seu Skype e acessar a pasta “Roaming” (2), que normalmente está escondida. Para achá-lo, clique no menu Iniciar e digite “%AppData%” (1) no campo de pesquisa. O local deve aparecer nos resultados da busca.

Skype: como adicionar ou remover contatos do Facebook 

Entrando na “Roaming”, acesse o local “Skype” e abra a pasta com o nome de sua conta no aplicativo. Encontre os arquivos de nome “main” e “Main.db-journal” e delete-os; assim, ao abrir o Skype novamente, a lista de contatos deve ser atualizada (caso isso não aconteça, relogue no software para que o problema seja corrigido).


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

sexta-feira, 26 de abril de 2013

É Verdade, que se deixar vírus na quarentena prejudica o desempenho do PC?

O que acontece enquanto o vírus está na quarentena? Descubra os possíveis riscos que seu computador sofre.




Vírus é um assunto místico para muitos usuários, fator que gera várias dúvidas. São tantas pragas, tantas soluções, uma quantidade imensa de softwares antivírus, mas no fim ninguém tem muita certeza se as promessas de remoção dos vírus são cumpridas pelos aplicativos de defesa. A dúvida de hoje é muito interessante e provavelmente é algo que muitos já se perguntaram. Mais uma vez o Baixaki vem para sanar dúvidas diversas, para que você sempre esteja protegido e sabendo o que acontece em seu computador.

A dúvida
“Muitos vírus na quarentena acabam deixando o computador devagar? Isso é perigoso?”
Tauany Teddy

O desempenho pode diminuir sim...
Olá Tauany. Bem, vou explicar por partes, para que você entenda o que acontece exatamente. Quando você coloca um vírus no estado de quarentena, o antivírus não irá deletar o vírus. A quarentena tem como função principal a observação, para que caso ocorra de um vírus muito perigoso infectar os arquivos principais do Windows, seu computador não venha sofrer a perda de dados ou que o sistema pare de funcionar.
Bom, como você pode ver, a quarentena é muito importante e útil na maioria dos casos. Mas será que vários vírus na quarentena afetam o desempenho? A princípio a resposta é não! Todavia, mesmo em quarentena, os vírus podem continuar operando em seu computador. Portanto, imagine o seguinte: se um vírus qualquer pode deixar sua máquina muito lenta, pense no que uma quantidade maior de vírus pode fazer.
Resumindo, se os vírus que estiverem na quarentena forem realmente perigosos, pode ser que seu computador comporte-se como uma tartaruga. Já se eles forem inofensivos, é provável que o computador continue com sua velocidade normal.

É perigoso deixar vários vírus em quarentena?
Com certeza é perigoso, contudo deletar os vírus diretamente não é recomendado, pois como já foi dito, os vírus podem estar impregnados em arquivos importantes do sistema, e se você deletá-los diretamente, é capaz que seu Windows não inicialize ou sofra problemas durante a execução.

Solução
Como é possível perceber, a quarentena é tanto útil como perigosa. Para quem já tem um bom tempo de utilização de antivírus, sabe bem que pesquisar sobre as pragas que estão infectando seu computador é algo fundamental, porque a partir das informações que você obtiver, será possível escolher entre a quarentena e a exclusão do vírus.
Evidentemente, alguns vírus não podem ser apagados, sendo que o antivírus só permite o envio deles para a quarentena. Esses vírus são os mais perigosos, porque eles geralmente estão sendo executando junto com algum processo do Windows. Caso você encontre um vírus desse tipo em seu computador, pesquise logo na internet a respeito dele, para saber os riscos que você está correndo.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br

O que é Quarentena?

Sistema de defesa isola programas ou pastas considerados perigosos para o sistema do computador.

O que é Quarentena?


Normalmente, os softwares de segurança oferecem diversos recursos para proteger o seu computador — e às vezes é difícil de entender qual a finalidade de todas as funções. Uma dessas alternativas é a quarentena, que tem o objetivo de impedir que arquivos perigosos danifiquem o seu computador.
O processo de defesa é simples: na análise do sistema operacional da sua máquina, são encontrados programas ou documentos considerados perigosos. Contudo, o seu software de segurança ainda não sabe dizer qual o tipo de vírus ou problema apresentado por esses dados em específico.
Por conta disso, o programa vai sugerir — ou colocará automaticamente, tudo vai depender de qual software você está usando — que esses arquivos sejam colocados em quarentena. Por conta disso, eles vão ficar isolados dos outros documentos para que o malware não se espalhe por todo o sistema.
O ideal é que você não use mais esse arquivo ou programa, pois isso vai fazer com que eles saiam do isolamento, dando chance para que o vírus contamine outras áreas do PC.


Mantenha o antivírus atualizado!

Em algumas ocasiões, o arquivo é colocado em quarentena pelo fato de que o seu software de segurança não tem como combater aquele vírus no momento. No entanto, os desenvolvedores desses programas lançam atualizações periodicamente, de maneira que esse problema possa ser resolvido em pouco tempo.
Por conta disso, sempre fique atento às atualizações disponíveis, caso contrário, novos vírus vão aparecer e o seu antivírus não vai estar preparado para defender a sua máquina.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br



Como usar seu celular ou tablet Android como webcam

Um tutorial para aqueles que não querem se preocupar em comprar uma câmera para seu computador.




Android: como usar seu celular ou tablet como webcam


Ter uma webcam em seu computador pode ser algo bem útil para conversar com outras pessoas ou mesmo gravar vídeos. Mas você sabia que não é preciso comprar uma para poder desfrutar de todas essas vantagens? Basta ter um aparelho Android e seguir os passos deste tutorial do Tecmundo.


Pré-requisitos

Baixar IP Webcam

  • IP Camera Adapter (ou outro software especial para webcams);
Android: como usar seu celular ou tablet como webcam

  • Rede Wi-Fi ou 3G para conectar ambos os aparelhos.
      Embora não seja obrigatório, também é recomendável a utilização dos navegadores Chrome ou Firefox para o processo, uma vez que o Internet Explorer tende a sofrer problemas de conflito com o IP Webcam.


      Preparando o Android

      Depois de baixar e instalar os programas em suas respectivas plataformas, o primeiro passo a ser tomado no processo é configurar a webcam. Aqui, não há segredo: tudo o que você precisa fazer é alterar valores como a resolução e qualidade do vídeo, além a orientação da câmera.

      Android: como usar seu celular ou tablet como webcam 

      Entretanto, uma característica opcional que você vai querer ativar é o “Login/password”. Isso porque, além de garantir que outras pessoas não tenham acesso à sua webcam, deixar o aplicativo sem um login pode fazer com que o sistema não funcione corretamente.


      Configurando o navegador

      Com as configurações feitas, clique em “Start server” (o último botão da lista do aplicativo) para iniciar a transmissão. Porém, ainda é preciso preparar o computador para que ele seja capaz de captar as informações.
      Para isso, comece copiando a primeira linha de texto mostrada na parte inferior da tela exatamente como ela é exibida. Agora, abra o IP Camera Adapter, cole o endereço no “Camera feed URL” – lembrando-se de deixar o “/videofeed” logo depois do código; preencha os campos restantes. Se você fez tudo certo até aqui, os valores mostrados na janela devem ser semelhantes aos da imagem abaixo.
      Android: como usar seu celular ou tablet como webcam 

      Por fim, clique em “Autodetect” e aguarde alguns instantes para que o processo esteja terminado. Agora, é só reiniciar o software com o qual você deseja usar sua webcam.
      .....
      Depois desses poucos passos, seu Android deve estar corretamente configurado para se conectar ao seu computador e servir como uma webcam substituta. Caso a transmissão pareça lenta, pode ser uma boa ideia diminuir as configurações de qualidade do aplicativo.


      Fonte: http://www.tecmundo.com.br

      Como baixar vídeos para seu iPhone e iPad

      Ter seus vídeos favoritos guardados em seu iOS é mais fácil do que parece. Saiba como neste tutorial.




      Video Downloader: como baixar vídeos para seu iPhone e iPad


      Vamos supor que você vai passar um fim de semana dos mais entediantes em um encontro de família. Longe do computador, de suas músicas e filmes favoritos – e, acima de tudo, de uma boa conexão com a internet. É melhor se preparar com antecedência, aproveitando para baixar aqueles vídeos de duas horas que você jurava que ia assistir quando tivesse tempo.
      É aí que entra o grande problema: na melhor das possibilidades, o YouTube permite que você tenha somente um vídeo carregado por vez em seu sistema para ser assistido; logo, apenas as ferramentas do iOS não devem ser suficientes para uma situação como essas.
      Pensando nisso, o Tecmundo criou um tutorial que vai ensinar como baixar os arquivos de vídeo (no lugar de simplesmente armazená-lo temporariamente) em seu iOS com a ajuda do Video Downloader Super Lite.


      Pré-requisitos


      Baixando vídeos

      Depois de abrir o Video Downloader, você deve dar de cara com a área de busca do aplicativo, com uma lista de vídeos do YouTube que podem ser de seu agrado. Aqui, o primeiro passo a ser feito é encontrar um arquivo que você queira baixar.
      Isso pode ser feito com facilidade: simplesmente clique no ícone da lupa para que uma caixa de texto seja revelada – basta escrever o que você está procurando e pressionar o botão “OK” para que o aplicativo comece a pesquisa.

      Video Downloader: como baixar vídeos para seu iPhone e iPad 

      Agora, navegue à vontade até encontrar um arquivo que você queira baixar. Quando isso acontecer, tudo o que precisa ser feito é clicar no vídeo para que ele seja executado.
      Com isso, um aviso deve ser exibido na tela. Clique na opção “Salvar na Memória” para que o Video Downloader inicie o processo de download. Repita os passos acima para cada gravação que você quiser armazenar no seu aparelho iOS.

      Video Downloader: como baixar vídeos para seu iPhone e iPad 


      Assistindo aos vídeos

      Está bem, você finalmente conseguiu baixar os vídeos. E agora, como fazer para vê-los? Isso é, na verdade, a parte mais fácil do processo: todos os arquivos estão disponíveis diretamente a partir da aba “Transferência”. É só selecionar o item desejado e clicar no botão com o ícone de seta, localizado no canto superior direito da tela.
      Video Downloader: como baixar vídeos para seu iPhone e iPad 
      .....
      Seguindo os passos descritos acima, fazer o download dos seus vídeos para o iOS deve ser uma tarefa fácil daqui para a frente. Mas lembre-se de que a versão grátis do Video Downloader permite que você armazene apenas dez vídeos no sistema – por isso, é melhor escolher a dedo quais deles baixar.


      Fonte: http://www.tecmundo.com.br

      Como usar o seu iPhone ou iPad como um pendrive

      Seu aparelho iOS vai passar a guardar e transferir qualquer tipo de arquivo com as dicas deste tutorial.


      Como usar o seu iPhone ou iPad como um pendrive


      Se há uma grande desvantagem do iOS em comparação aos outros aparelhos do mercado é que, diferente de seus concorrentes, ele não permite que você arraste arquivos para seu sistema, de forma a utilizá-lo como um pendrive improvisado.
      Mas isso não quer dizer que não há como contornar esse pequeno bloqueio — basta seguir este tutorial do Tudo Pra Seu PC em conjunto com o software DiskAid para conseguir resolver esse problema.
      Importante: uma vez que este tutorial vai dar acesso total aos arquivos armazenados em seu aparelho, tome extremo cuidado ao mover ou alterar os dados com esse aplicativo. Do contrário, seu dispositivo iOS pode parar de funcionar por completo.


      Pré-requisitos

      Baixar DiskAid
      Baixar DiskAid


      Como fazer

      Depois de baixar e instalar o DiskAid, conecte seu aparelho iOS ao computador e inicie o programa. Na janela que é exibida, clique em USB Key para ter acesso às pastas do dispositivo. Aqui, você vai ter duas opções, de acordo com seu objetivo.

      Como usar o seu iPhone ou iPad como um pendrive 


      Do PC para o iOS

      Caso você deseje mover arquivos do PC para seu iPhone ou iPad, é necessário primeiramente clicar no botão “Copy to Device”. Ao fazer isso, uma pequena janela deve ser exibida, perguntando se você quer transferir um único arquivo (opção “File”) ou uma pasta (opção “Folder”).

      Como usar o seu iPhone ou iPad como um pendrive

      Independente da escolha tomada, basta selecionar o item a ser transferido. Seguindo os passos corretamente, o arquivo ou pasta deve ser copiado para dentro de seu aparelho iOS imediatamente. Mas vale deixar claro que os objetos guardados dessa forma não podem ser visualizados pelo seu iPhone ou iPad: é preciso um aplicativo especializado para isso.


      Do iOS para o PC

      Agora que os arquivos que você queria guardar em seu aparelho já estão corretamente armazenados, basta selecionar os itens que devem ser enviados para o PC através do DiskAid, clicar em “Copy to Computer” e escolher o local em que ele vai ser salvo.

      Como usar o seu iPhone ou iPad como um pendrive 
      .....
      Com isso, armazenar qualquer tipo de arquivo em seu iOS deve se tornar uma tarefa fácil. Mas infelizmente é preciso ter o DiskAid instalado em todas as máquinas que você quiser fazer a transferência.


      Fonte: http://www.tecmundo.com.br


      Como a internet passa de um continente para o outro?

      Que satélites que nada. No planeta Terra, a internet viaja mesmo é por gigantescos cabos submarinos.







      Quando você está se matando em uma partida deathmatch contra um clã russo de Combat Arms e, em um momento decisivo da partida, aquele pequeno lag acaba atrapalhando a sua vitória, você já sabe qual deve ser o próximo passo: xingar, gritar e praguejar loucamente contra o mundo da internet e essa maldita conexão.
      Contudo, às vezes também é bom pensarmos em como a união entre os mundos real e virtual é incrível. Sim, pois é graças às enormes estruturas de comunicação criadas mundo afora que você consegue disputar essas partidas, conversar com seus amigos no Japão ou negociar produtos com aquela empresa norte-americana.
      E, ao contrário do que muita gente imagina, as informações da internet não são transmitidas somente por satélites que orbitam a Terra, mas por uma gigantesca rede de backbones submarinos que cruza os oceanos de nosso planeta.


      As autoestradas da internet

      Antes de entender como funcionam os cabos transoceânicos é preciso saber o que são os backbones. Trocando em miúdos (e utilizando o significado da palavra em inglês), podemos dizer que eles são a espinha dorsal de praticamente todas as trocas de informações dentro do mundo virtual.

      Como a internet passa de um continente para o outro?
      Backbones submarinos distribuídos pelo planeta Terra 

      Quando você envia uma mensagem para algum amigo seu, por exemplo, esta sai do seu computador, passa pelo modem e é entregue ao seu provedor de internet. Em seguida, essa empresa “despeja” os dados em uma rede de conexões capaz de levar tudo isso até um backbone.
      Este, por sua vez, funciona como uma estrada principal, uma grande avenida de fibra óptica, que trabalha levando as informações de forma rápida até uma nova rede de dados – fazendo, assim, com que a sua mensagem chegue ao destino da forma mais veloz possível. Se quiser saber mais, acesse o nosso artigo “O que é backbone?” para encontrar mais detalhes.


      Conexão ultrarrápida

      Hoje em dia os backbones não só cruzam vários países, como também interligam seis dos sete continentes da Terra – somente a Antártica ainda não conta com uma ligação do tipo. Esses cabos atravessam os mares de todo o planeta e fazem com que a troca de informações entre os mais longínquos países seja rápida e (quase sempre) eficiente.
      São milhares de quilômetros de fibra óptica – que respondem por cerca de 99% das conexões do nosso planeta. Estes cabos submarinos contam com uma capacidade total de troca de dados tão incrível que, se utilizada de uma vez só, já ultrapassaria os 7 terabytes por segundo.
      Com isso, é possível percebermos que somente 1% da internet é coberta pelos satélites, uma vez que eles apresentam uma conexão bem mais lenta. Dessa forma, eles acabam trabalhando somente como uma espécie de “plano B”, uma garantia para o caso de algum acidente com os cabos acontecer.

      Como a internet passa de um continente para o outro?
      O maior backbone submarino do planeta 


      Graças a essa eficiência, os backbones marinhos crescem cada vez mais. Atualmente, o maior cabo de todos é o SeaMeWe 3. Ele conecta nada menos do que 32 países, saindo da Alemanha e chegando até a cidade de Keoje, na Coreia do Sul. No total, o cabo tem aproximadamente 39 mil quilômetros de comprimento e cerca de 40 pontos diferentes de conexão.
      Apesar de enorme, este é só mais um dentro do grande universo de backbones submarinos espalhados pelo planeta Terra. Hoje, pode-se dizer que existem cerca de 190 cabos deste tipo em operação (ou sendo construídos) no fundo dos nossos oceanos.


      Do que são feitos?

      Quando falamos que os backbones submarinos trazem uma conexão ultrarrápida graças à fibra óptica, é necessário analisarmos também toda a tecnologia que envolve tais equipamentos. Isso porque eles devem apresentar estabilidade, rapidez e segurança em cada parte dessas gigantescas linhas de conexão.
      É aí que a construção dos cabos entra em jogo. Os utilizados atualmente apresentam cerca de 7 centímetros de diâmetro e vários tipos de escudos. Assim, se você puder “descascar” um destes cabos, encontrará nada menos do que oito camadas dos mais diferentes materiais.
      Como a internet passa de um continente para o outro?
      Reprodução gráfica de um cabo submarino 

      Olhando-os de fora para dentro, você pode encontrar uma primeira camada de polietileno, produto que serve como uma espécie de casca, uma grande proteção para todo o “recheio” que vem a seguir.
      A camada número dois é feita de um material chamado Mylar, um filme de proteção extremamente resistente e muito utilizado em conexões eletrônicas, como em áudio e vídeo. Já na terceira há fios de aço trançados, algo que permite uma mobilidade firme e segura para os cabos.
      Partindo para a quarta camada você pode encontrar um tipo de alumínio que protege as fibras ópticas da água. Na camada seguinte, a quinta, há o policarbonato, material que também trabalha como um isolante para evitar que a água penetre o backbone.
      Na sexta parte da construção destes cabos existe uma espécie de invólucro, um tubo de cobre (ou alumínio) que dá firmeza e solidez ao backbone. Já na penúltima camada há pasta de petróleo, algo que conserva e dá certo “conforto” à oitava e principal parte do cabeamento: a fibra óptica.

      Como a internet passa de um continente para o outro?
      Cabos precisam ser resistentes 

      Tudo isso faz com que apenas 1 metro destes backbones chegue a pesar impressionantes 10 quilos. E, como dito acima, apesar de tanta proteção, ainda podem ocorrer acidentes. Recentemente, boa parte do continente africano ficou sem internet após um navio descer a sua âncora bem em cima de um backbonesubmarino, por exemplo.
      Além disso, movimentações imprevisíveis do solo e interferências de animais, como mordidas de tubarões e outros peixes agressivos, podem fazer com que a transmissão sofra problemas, exigindo que as empresas tenham que realizar consertos emergenciais.
      Por isso, os backbones contam com outras partes essenciais para o seu funcionamento, como sensores de atividade e retransmissores de sinal. Enquanto os primeiros ajudam os técnicos a perceberem se está tudo em ordem, os segundos fazem com que a “força” do envio de dados ganhe um novo embalo até que as enormes distâncias sejam percorridas. Dessa forma, a cada 100 quilômetros de cabos (em média), há um ponto de retransmissão para dar esse empurrãozinho às informações.


      Como são instalados?

      A instalação dos backbones submarinos é feita de maneira diferenciada. Obviamente, o contato humano é bastante limitado devido às dificuldades que o ambiente oferece. Por isso, a primeira etapa do trabalho é realizar uma cuidadosa avaliação dos locais que receberão os cabos. O caminho deve ser o mais plano possível, não contando com fendas, oscilações de terreno ou possibilidades de tremores que possam influenciar de maneira negativa na qualidade do sinal.
      Como a internet passa de um continente para o outro?
      Instalação dos cabos submarinos 

      Trajeto estudado, o próximo passo é partir para a instalação dos backbones. Tudo acontece basicamente em duas frentes distintas. Enquanto um navio especializado navega vagarosamente despejando os metros de cabos, um robô-submarino os posiciona no leito dos mares, realizando uma pequena escavação e os instalando em uma espécie de trilha.
       Exemplo animado (Fonte do vídeo: Global Marine Systems)


      Bônus: mais de 100 anos cruzando os mares da Terra

      Apesar de toda a tecnologia envolvida nesse tipo de conexão, saiba que os primeiros cabos submarinos foram instalados há mais de 150 anos. Os primeiros surgiram ainda no século XIX e constituíam uma enorme malha de cabos de cobre que ligava os Estados Unidos e vários países europeus, conectando-os para que mensagens de telégrafo fossem enviadas.
      Além disso, o Brasil também não ficava para trás e contava com alguns cabos submarinos. Em 1875, por exemplo, já havia uma rede que cobria várias cidades das regiões nordeste e sudeste, além de uma impressionante conexão com mais 8 mil quilômetros que ligava a cidade de Recife até uma estação de transmissão em Portugal.
      Contudo, apesar dessa já razoável estrutura, no século XX tudo evoluiu de forma diferente, pois era preciso atender o crescimento do mercado de telefonia. Isso porque esse “novo” ramo não explorava tanto esse tipo de conexão, pois, neste caso, os satélites sempre se mostraram bastante eficientes.
      Todavia, com a explosão da internet no final dos anos 80, os cabeamentos ligando continentes e lugares distantes voltaram com tudo — principalmente devido às incríveis velocidades de transmissão da fibra óptica. Hoje em dia, existem planos para aumentar ainda mais a velocidade de transmissão, uma vez que há novos cabos e fibras sendo desenvolvidos, além de serem cada vez maiores as distâncias cobertas pelos backbones e os intervalos entre um repetidor de sinal e outro.


      Fonte: http://www.tecmundo.com.br/

      Como recuperar o acesso ao Computador mesmo sem a senha

      Burlar a segurança do seu computador não é tão difícil assim. Aprenda a se salvar da formatação de sistema.




      Windows: como recuperar o acesso ao PC mesmo sem a senha


      Seja por um deslize ou memória fraca, não é impossível acabar perdendo o acesso ao seu PC por culpa de uma senha que não pode ser decifrada. Nessas horas, não há o que fazer a não ser formatar o sistema, não é?
      Bem, você pode até estar pensando que essa é a única solução, mas o fato é que há modos muito menos drásticos para burlar o sistema de segurança, permitindo que você troque – ou mesmo retire – a senha do seu sistema e ainda consiga manter seus dados intactos. Basta seguir este passo a passo do Tecmundo.
      Importante: este processo, caso feito incorretamente, pode causar graves danos ao sistema. Por isso, siga em frente por sua própria conta e risco.


      Pré-requisitos

      Baixar Hiren's BootCD
      Este tutorial usa como base a versão 15.1 do Hiren’s BootCD. Uma vez que novas atualizações do sistema podem adicionar, alterar ou modificar as ferramentas presentes no software, os nomes descritos neste passo a passo podem ser diferentes daqueles que você vai encontrar no programa.


      Gravando o disco

      O primeiro passo a ser seguido aqui é simples. Depois de baixar o Hiren’s BootCD, você deve gravá-lo em CD. Alternativamente, também é possível passar os arquivos para um dispositivo de armazenamento externo e torná-lo um pendrive bootável.


      Chegando à senha

      Com o disco preparado, reinicie o computador com o CD ou pendrive bootável conectado à máquina. Aqui, você vai precisar ser rápido: logo na tela de início do computador, acesse o “Boot Menu” (a tecla necessária pode mudar de acordo com a marca da máquina).
      Depois, escolha a opção “CD/DVD Drive” para que o Hiren’s BootCD seja iniciado. Dentro do software, acesse Dos Programs > Password & Registry Tools... para chegar à área principal deste tutorial. Escolha a opção “Offline NT/2000/XP/Vista/7 Password Changer” e aguarde alguns instantes enquanto o programa analisa seu disco.

      Windows: como recuperar o acesso ao PC mesmo sem a senha 

      Ao fim do processo, o software deve exibir uma lista contendo as partições do seu sistema. Digite o número correspondente à partição em que seu Windows foi instalado e pressione Enter. Novamente, pode ser necessário aguardar alguns minutos enquanto o Hiren’s BootCD analisa o computador. O programa deve encontrar o sistema automaticamente; confirme o caminho pressionando a tecla Enter mais uma vez.

      Windows: como recuperar o acesso ao PC mesmo sem a senha 

      Pouco depois, o software deve exibir mais opções para você escolher. Escolha a opção “1”, pressione Enter, selecione novamente a opção “1” e confirme a ação mais uma vez para chegar à lista de contas do sistema.
      Agora, digite o nome da conta “travada” (exatamente como mostrado na lista “Username”) e pressione Enter. Aqui, você vai encontrar duas opções diferentes para resolver seu problema — simplesmente escolha aquela que mais convém:

      Windows: como recuperar o acesso ao PC mesmo sem a senha 


      Clear (blank) user password

      Através dessa opção, o Hiren’s BootCD apaga a senha de sua conta por completo. Basta digitar “1” e confirmar o comando para completar o processo.


      Edit (set new) user password

      Esta opção permite que você troque a senha atual de sua conta. Para usá-la, digite “2”, aperte Enter, insira sua nova senha e confirme. Vale avisar que essa opção pode causar problemas nos sistemas XP ou Vista.


      Toques finais

      Seja qual for a opção escolhida, tudo o que resta a ser feito é sair do programa. Para isso, digite “!”, pressione Enter, escreva “q”, pressione Enter novamente, digite “y”, confirme, digite “n” e aperte Enter uma última vez. Com isso, use a combinação Ctrl+Alt+Del para reiniciar o sistema e ter seu problema resolvido.


      Conserto por Linux

      Outra opção para quem não quer usar o Hiren’s ToolCD é apostar no Linux – não, não estamos dizendo que é para desistir do sistema operacional da Microsoft, mas sim que a famosa plataforma livre é capaz de corrigir diversos problemas do Windows. Para entender melhor, clique aqui.
      .....
      Seguindo estes passos corretamente, seu Windows vai estar livre da senha problemática para que você use seu computador como quiser. Porém, o mesmo não pode ser dito para aqueles que possuem um Windows 8, já que o sistema operacional ainda é imune a esses processos – nesse caso, tudo o que resta a ser feito é formatar a máquina.


      Fonte: http://www.tecmundo.com.br
      Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...